O novo caminho para o sucesso.

Selic deve ser mantida em 6,50 ao ano

Integrantes do Banco Central (BC) se reúnem entre os dias 30 e 31 de outubro para definir a nova taxa de juros básica (Selic). A expectativa dos analistas é que nível de atividade econômica do País impeça uma mudança da Selic até a metade do próximo ano. Para o diretor Executivo de Estudos e Pesquisas Econômicas da ANEFAC, Miguel José Ribeiro de Oliveira, o Banco Central vai manter inalterada a SELIC em 6,50% ao ano.

Foram feitas algumas simulações de possíveis cenários com uma possível redução da Selic, nas operações de crédito, assim como nos investimentos considerando:

- Simulação demonstrando todo o impacto ocorrido nas taxas de juros das operações de crédito no período de agosto/2016 a setembro/2018, período este que o Banco Central reduziu a SELIC de 14,25% ao ano para 6,50% ao ano, redução de 7,75 pontos percentuais;

- Simulações com a redução da SELIC de 6,50% ao ano para 6,25% ao ano (redução de 0,25 ponto percentual);

- Simulações com a redução da SELIC de 6,50% ao ano para 6,00% ao ano (redução de 0,50 ponto percentual).

Confira as simulações da Poupança X Fundos de Renda Fixa, abaixo:

- Como ficarão os rendimentos com a SELIC sendo mantida em 6,50% ao ano;

- Como ficarão os rendimentos com a SELIC sendo reduzida de 6,50% ao ano para 6,25% ao ano;

- Como ficarão os rendimentos com a SELIC sendo reduzida de 6,50% ao ano para 6,00% ao ano.

 

Fonte: Anefac
Publicado em 30/10/2018