O novo caminho para o sucesso.

Ranking sobre facilidade de fazer negócios aponta que Brasil subiu 16 posições

O Brasil ocupa agora a colocação 109 no ranking geral do relatório Doing Business 2019, e agora do Banco Mundial, avançando 16 posições na tabela que classifica 190 países de acordo com a facilidade de fazer negócios. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (31), e mostra as análises quantitativas de leis e regulações que dificultam ou facilitam as atividades de empresas nas economias e classifica os países em diversos tópicos, entre eles a facilidade de abertura de empresas, pagamento de impostos, obtenção de crédito e comércio internacional.

O País se destacou nos critérios “obtendo eletricidade”, em que o país ficou em 40º lugar; “proteção dos investidores prioritários” em 48º; “execução de contratos”, também em 48°; e “resolução de insolvência”, em 77º.

Já no critério relativo ao comércio exterior, o Brasil avançou 33 posições desde o último relatório e agora ocupa a posição 106 do ranking. De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), a melhora no desempenho do País reflete os esforços da pasta e de órgãos parceiros na implantação de medidas de facilitação de comércio, em especial o Portal Único de Comércio Exterior e a utilização de certificados de origem digital, que facilitam o dia a dia das empresas.

O Brasil ainda ocupa colocações abaixo da média dos países na maior parte dos critérios avaliados, mesmo com as melhorias mencionadas. O País precisa evoluir nos tópicos, que avaliam a facilidade para o pagamento de impostos, em relação à facilidade para abrir empresas, na obtenção de crédito, obtenção de alvarás de construção, e em registro de propriedade. As cidades brasileiras avaliadas para obtenção de dados foram São Paulo e Rio de Janeiro.
 

Publicado em 05/11/2018