O novo caminho para o sucesso.

Inteligência artificial faz com que 7,2 milhões de brasileiros passem por reciclagem nos próximos três anos

A inteligência artificial está dominando o mundo e isso já não é mais novidade. De acordo com os dados da pesquisa realizada pela IBM, devido aos seus impactos, mais de 120 milhões de trabalhadores de todo o mundo terão que participar de programas de reciclagem nos próximos três anos para atuarem em seus empregos.

O que desperta uma preocupação nos empresários, já que a falta de talentos é uma das maiores ameaças às suas organizações atualmente. E o treinamento necessário acaba sendo mais longo do que costumava ser, hoje os funcionários precisam de 36 dias de treinamento para dominar uma habilidade em comparação a três dias em 2014, segundo levantou a pesquisa da IBM.

A expectativa é que 50,3 milhões de trabalhadores chineses podem precisar de reciclagem como resultado da automação inteligente nos próximos três anos, como revelou o estudo. Em seguida aparece os Estados Unidos com 11,5 milhões de funcionários e o Brasil com 7,2 milhões. Japão e Alemanha completam os cinco principais países, com 4,9 milhões e 2,9 milhões de trabalhadores, respectivamente.

Segundo escreveu em e-mail Amy Wright, diretora-gerente de talentos da IBM, o treinamento de habilidades técnicas geralmente é conduzido por uma educação estruturada com um objetivo definido e um início e fim claros.

Já a capacidade de trabalhar bem em equipe, comunicação, criatividade e empatia, são melhores desenvolvidas através da experiência, em vez de programas estruturados de aprendizado, como um webinar. “A construção de habilidades comportamentais leva mais tempo e é mais complexa”, afirmou Wright.

Atualmente podemos observar com o estudo que os empresários exigem mais ênfase em habilidades sociais, como comunicação, ética e criatividade, em vez de técnicas. Agora, as habilidades comportamentais são consideradas fundamentais tanto quanto as digitais e técnicas, o que é resultado uma mudança notável em relação aos últimos anos.

Os avanços na inteligência artificial vieram não apenas para substituírem empregos, mas também para criar novas oportunidades. O desafio maior será se preparar para essa revolução e capacitar funcionários para desempenhar as novas funções.

 

Fonte: Exame
Publicado em 20/09/2019