O novo caminho para o sucesso.

Em quantos ml ancoramos nossa esperança?

O assunto principal em todo mundo é como será o novo normal pós pandemia Covid-19.

A todo momento nos deparamos com o chamado “novo normal”, regras de distanciamento social, mutações genéticas do coronavírus, métodos de prevenção, número de óbitos, número de curados entre outras manchetes e informações preocupantes e conflitantes com o comportamento da população, que insiste ou resiste em encarar o novo normal.

O que mais esperamos é o desenvolvimento da estratégia de como sair dessa situação e vencer este vírus que tanto já afetou nossos costumes, empregos, relacionamentos e tantas outras coisas no mundo todo, que hoje entendemos como um ótimo normal, apesar de sempre ouvir que eram dias ruins de viver.

A esperança hoje está ancorada nos pesquisadores e cientistas, apoiados pelas indústrias farmacêuticas e por governos, que incansavelmente buscam pela vacina eficaz de combate ao vírus, e de quebra a sustentabilidade dos seus negócios e impérios.

A agência de saúde da ONU informa notícias alentadoras, que há 164 pesquisas em andamento em pelo menos 9 países, sob a supervisão de diversos especialistas que estão na corrida pela fórmula do imunizante mais adequado que apresente resultados satisfatórios nos testes.

Vale observar que para produzir uma vacina com eficácia, leva tempo e passa por etapas minuciosas. Contudo como o estado atual é de calamidade e emergência, e é notável a forma de como as pesquisas estão avançadas e já se aproximando da última fase de forma recorde, onde empresas farmacêuticas, universidades e cientistas estão superando seus limites.

Tatiana Golikova, vice-primeira-ministra da Rússia afirmou que o imunizante em desenvolvimento no Instituto Gamaleya de Epidemiologia e Microbiologia, em Moscou, tem registro previsto para agosto de 2020 com a condição de "outro ensaio clínico para 1.600 pessoas ser realizado" em seguida.

Além da pesquisa russa, podemos citar também os avanços da China e Reino Unido que também já estão na fase final de desenvolvimento dos testes, para a possível aprovação tão esperada.

A empresa farmacêutica norte-americana Pfizer e a empresa de biotecnológia BioNTech anunciaram que vão fornecer 120 milhões de doses de sua vacina experimental contra o novo coronavírus ao Japão na primeira metade de 2021.

O Brasil em contrapartida tem sido um terreno fértil para execução de testes de vacina e métodos para combate ao covid-19, devido ao grande número da população e atual estágio alarmante de contágio de muitos brasileiros.

Todo esse contexto nos mostra que por mais que o ser humano sempre busque reconhecimento e prestígio mundial, o que vale neste momento é priorizar a vida e trazer a esperança de recomeçar de forma mais consciente com o bem-estar do próximo, do meio que vivemos e sempre lembrando de valorizar o que realmente importa, a vida normal!

Assim ficamos com a esperança de que mais uma vez a raça humana vai superar essa fase, e vencer os obstáculos, como no passado que superamos a gripe espanhola, ebola, H1N1 e tantas outras doenças, crises e situações adversas que nos ensinam a planejar sempre e estar preparados para o futuro o incerto não venha nos submergir.

 

JGA Assessoria Contábil