O novo caminho para o sucesso.

Contabilidade é fundamental para desenvolvimento do Terceiro setor

Manter uma empresa já é difícil, e um dos principais desafios do terceiro setor é o controle do seu financiamento. A contabilidade deve se fundamentar em dados concretos, legítimos e muito bem organizados, para receber recursos públicos. Para isso, é necessário comprovar a idoneidade financeira e fiscal da entidade, além de fazer a prestação de contas. Já no caso de recursos privados, são exigidas certas contrapartidas e, muitas vezes, as demonstrações financeiras precisam ser aprovadas por auditores independentes. Além disso, as organizações sem fins lucrativos precisam comprovar que permanecem aptas a manter a isenção de impostos.

No terceiro setor não existe lucro ou prejuízo, e sim déficit ou superávit. Outro ponto é que as isenções ou imunidades precisam ser quantificadas para que sejam apontadas as contrapartidas a ser entregues pela entidade. O superávit não pode ser distribuído aos associados, mas sim reinvestido. Quanto a remuneração de funcionários, esta precisa ser registrada, para assim atender ao controle fiscal. Já o trabalho de voluntários também deve ser valorado e registrado, assim como os bens recebidos em doação.

As empresas do terceiro setor contam com regras contábeis específicas. Portanto, é essencial uma escrituração contábil e fiscal regular, de qualidade e com informações que atendam a todos os usuários, principalmente para aqueles que as financiam.

 

 

Fonte: Jornal do Comércio
Publicado em 19/10/2018