O novo caminho para o sucesso.

Setor de Franquias cresceu 7% no primeiro trimestre de 2019

O ritmo de expansão mais forte e as perspectivas econômicas melhores levaram o setor de franquias a registrar um crescimento nominal de 7% no 1º trimestre deste ano, comparado ao mesmo período de 2018 que foi de 5,1%, segundo o estudo da ABF – Associação Brasileira de Franchising.

O faturamento passou de R$ 38,762 bilhões para 41,464 bilhões. Considerando-se os últimos 12 meses, o crescimento foi de 7,5% (variação de R$ 165,190 bilhões para 177,545 bilhões).

De acordo com André Friedheim, presidente da ABF, o cenário se mantém complexo, mas dois fatores contribuíram com o desempenho do setor. “O ritmo mais forte de expansão em 2018 e de janeiro a março de 2019 – associado a definição do quadro eleitoral e a um mercado de trabalho desaquecido – e alguns movimentos positivos no varejo alavancados por um consumidor menos retraído. O crescimento do setor reflete também os ajustes realizados pelas redes nos últimos três anos, principalmente a busca por mais eficiência, o desenvolvimento de modelos de negócio mais enxutos e a diversificação de canais de venda, linha de produtos e consumidores”, afirmou.

Em relação ao movimento de abertura e fechamento de lojas no 1º trimestre de 2019, os dados apontaram uma variação positiva do saldo total que passou de 2,5%, mais do que o dobro do 1º trimestre de 2018, já que foram abertas 3,7% dessas unidades e houve o fechamento de 1,2% delas. São registradas atualmente 156.693 unidades de franquias no País.

A pesquisa indicou também uma elevação de 2,05% no número de empregos diretos do setor no trimestre em relação ao final de 2018, totalizando 1.325.844 trabalhadores.

“A conjugação de unidades e empregos mostra mais uma vez o papel fundamental do setor na geração de postos formais. Se as reformas andarem no ritmo necessário e alguns problemas estruturais do estado brasileiro começarem a ser enfrentados, estou seguro que podemos contribuir ainda mais e em todo o País”, garante André Friedheim, presidente da ABF.

 

Fonte: ABF – Associação Brasileira de Franchising
Publicado em 02/07/2019