O novo caminho para o sucesso.

População em situação de vulnerabilidade não terá corte de gás e água durante pandemia

A população em situação de vulnerabilidade social da capital continuará sem corte de água e gás durante a pandemia. O anúncio da prorrogação no abastecimento ininterrupto de água e gás natural (em caso de inadimplência) até o mês de julho foi feito nesta quarta-feira (3) pelo Governo do Estado de São Paulo, responsável pelas áreas, e que também está em tratativas para estender a medida para o fornecimento de energia elétrica. 

“O Governo de São Paulo garante a não interrupção do fornecimento dos serviços essenciais para as pessoas de baixa renda. Elas estarão protegidas pela negociação do Governo de Estado de São Paulo com os concessionários desses serviços. Não há imposição. Há entendimento, razão, compaixão e compreensão. Essa é a forma que o Governo de São Paulo tem adotado como um dos princípios da sua conduta nesta pandemia. A suspensão dos cortes destes serviços beneficia mais de dois milhões de pessoas em todo o estado”, ressaltou o governador João Doria.

O acordo foi selado após diálogo entre a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) e a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) com as empresas Companhia de Gás de São Paulo (Comgás), Gás Natural São Paulo Sul (Naturgy), Gás Brasiliano Distribuidora e a Sabesp.

A interrupção de gás poderá ocorrer apenas em casos de emergência, e não por inadimplência. Além disso, as famílias com benefício das tarifas Residencial Social e Residencial Favela terão isenção do pagamento das contas de água. As medidas, que eram válidas até o mês de junho, foram estendidas até o dia 30 de julho. 

 

Fonte: Prefeitura de São Paulo
Publicado em 04/06/2020