O novo caminho para o sucesso.

Planejamento estratégico: 10 motivos para adotá-lo em sua empresa

Na prática, o planejamento estratégico de uma empresa é o instrumento que mostrará os variados caminhos a serem percorridos, como se manter no mercado nas épocas das “vacas magras”, e as diferentes soluções para os serviços e produtos... Sabendo disso, a JGA Treinamentos e Assessoria Contábil traça os 10 principais motivos para que uma organização adote, o mais depressa possível, o planejamento estratégico. Confira:

1º) Com o planejamento estratégico, é possível ter sempre em mãos um resumo dos propósitos da empresa, afinal este é o único instrumento responsável por listar os objetivos da organização, mostrando o passado, presente, futuro e, portanto, os erros e acertos de cada período. No passado, é possível analisar quem é a empresa e qual é a sua principal serventia em existir; no presente, a averiguação do que é preciso ser feito para chegar na visão do futuro, que é o ensaio do que essa pessoa jurídica precisa fazer nos próximos anos e aonde ela quer chegar. 

2°) Além disso, essa ferramenta permite que os gestores compreendam as estratégias, de forma simples e concisa, uma vez que ela funciona como um GPS que demonstra as melhores rotas para se ter êxito no trabalho, ao mesmo passo que exerce ainda o papel de placas de trânsito, informando e auxiliando a chegada do destino, sem levar multa ou ultrapassar o farol vermelho. 

3º) Outro ponto extremante positivo é a motivação: como o planejamento estratégico sempre gira em torno de um propósito, e como em todas as empresas o trabalho é feito por pessoas, ter as ações e os próximos passos com riqueza de detalhes faz com que essas pessoas compreendam o porquê elas estão seguindo determinados parâmetros.

4º)  Melhores trabalhos e investimentos: ninguém quer lutar por uma causa perdida. Na prática, se as pessoas não acreditam que uma circunstância é possível, a falta de conhecimento e estratégias sobre essa causa implica em quedas de produtividade, em todos os sentidos.   

5º) Criação de uma governança de execução do planejamento estratégico: o papel dessa governança é garantir que as pessoas ajam para contribuir com o interesse comum da empresa. Em outras palavras, é a garantia para que o planejamento não se perca no fundo de uma gaveta, e para que haja sucesso na construção dos acordos e as partes interessadas. 

6º) O planejamento define e determina a missão, visão e valores, bem como objetivos e metas: por isso, é um excelente auxílio aos gestores para repensarem as suas necessidades e desafios futuros.     

7º) Economia: essa, inclusive, é a palavra de ordem nos últimos tempos, não é mesmo? Então, devido ao fato de o planejamento estratégico conseguir definir tudo o que ficou para trás, bem como as próximas etapas, os gestores economizam tempo, dinheiro e esforço. 

8º) Análise da concorrência: esse é outro ponto essencial de um planejamento estratégico, já que, com essa ferramenta é possível conhecer os concorrentes diretos e indiretos e o melhor – saber como eles estão atuando no mercado e para onde estão direcionando seus esforços.

9º) Onde há força, há fraqueza. Onde há o bem, há o mal. Se há possibilidade de oportunidades, há também de ameaças... Infelizmente, os antônimos estão presentes em todas as áreas das nossas vidas, e nas empresas essa realidade não  é diferente. Ao adotar o planejamento estratégico, será possível fazer a Análise Swot (da sigla em inglês Strenghts, Weaknesses, Opportunities and Threats – Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameças), que serve para a análise de cenários e é destinada a especificar os riscos dos projetos, identificando os fatores positivos e negativos que impactarão no alcance dos objetivos. 

10º) Por fim, o foco no resultado: com tudo bem determinado e estabelecido, fica mais fácil para o gestor conseguir avaliar os resultados obtidos e trabalhar para corrigir o rumo do que não está apresentando um bom desempenho. 

Sendo assim, não importa se a empresa é pequena, média ou grande, ou se é uma pessoa física ou Organização da Sociedade Civil – OSC. O que realmente interessa é que esse planejamento é o único instrumento capaz de gerar oportunidades consistentes para o negócio.

Portanto, se você tem dúvidas de como fazer o planejamento de sua empresa, entre em contato com a JGA Treinamentos e Consultoria Contábil, que conta com um time de especialistas aptos a orientar sobre os seus projetos e negócios. Ligue agora para o número 11.3660.0600.

 

Da Redação