O novo caminho para o sucesso.

Empreendedor: a tecnologia pode ajudar o seu negócio

Com o mundo se conectando através de seus smartphones, é inviável para um gestor não pensar em criar uma rede social para seu empreendimento e assim conseguir conquistar mais clientes e estreitar os laços com o público.

As empresas tentam se afastar do imaginário padrão e "quadrado" que muitas ainda carregam. Com perfis oficiais no Instagram, Facebook e Twitter, buscam uma performance jovial, com uso de memes e referências a tendências e polêmicas do momento.

Além disso, o serviço de atendimento ao cliente nesse universo digital tomou grande espaço nas interações feitas com essas contas. Não é incomum ver tweets ou comentários de usuários com dúvidas e reclamações sobre determinado serviço serem prontamente respondidos pela empresa, geralmente em um tom simpático e bem humorado.

Assistentes virtuais

As redes sociais são espaços de interação sem diferenças. Figuras empresariais e institucionais perdem um pouco sua autoridade. Por isso, algumas companhias investem nas interações horizontais.

Quando você consegue criar esse relacionamento por meio da humanização, você cria uma legião de pessoas que são mais que seguidores, são advogados da sua marca, que estão ali para falar a favor do seu trabalho.

Talvez um dos exemplos mais radicais de humanização das empresas seja a criação de assistentes virtuais personalizados.

Esses assistentes são bots de atendimento que, cada vez mais, têm a aparência humana. Com a criação de uma personalidade, que é um indivíduo até mesmo nas mídias digitais, a aproximação com o público pode aumentar, uma vez que se afasta da antiga ideia do cliente que deve conversar com uma máquina para ter sua dúvida sanada.

 

Fonte: Administradores
Publicado em 28/01/2020