O novo caminho para o sucesso.

Campanha “Empresários unidos contra o desemprego” pretende gerar 1 milhão de empregos em 2019

Na próxima segunda-feira será lançada uma campanha para tentar diminuir o número de desempregados no Brasil. Segundos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a taxa de desemprego no País caiu para 11,7%, no último trimestre. Apesar da trajetória de queda, iniciada há sete meses, ainda há 12,4 milhões de brasileiros nessa estatística.

Por isso empresários de todo o País se uniram no Movimento Brasil 200, com isso pretendem criar 1 milhão de empregos ao longo de 2019. O programa nacional para geração de empregos tem o apoio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

A iniciativa foi batizada de “Empregue + 1”, tem como slogan “Empresários unidos contra o desemprego”. O objetivo da campanha é sensibilizar os empresários do para que cada um ofereça ao menos uma vaga para um trabalhador. As oportunidades oferecidas serão vagas em lojas, nas fábricas e em escritórios.

Para organizar a oferta e a procura, será lançada uma plataforma on-line onde os postos de trabalho serão cadastrados pelas empresas, segundo geolocalização e perfil do candidato. Os interessados, por sua vez, poderão acessar o site e se inscrever para o processo de seleção.

Apesar de o lançamento da iniciativa contar com o apoio da Fiesp e de outras federações da indústria, o movimento pretende engajar todos os setores da economia, como comércio, agricultura, serviços e turismo. O movimento deve percorrer diferentes estados com o objetivo de descentralizar a iniciativa e chamar a atenção de mais empresários.

 

Com o programa de geração de empregos, o movimento acredita que poderá se tornar um marco histórico ao não negociar contrapartidas governamentais para a geração de empregos. Com isso, pretende se manter como uma iniciativa privada e independente dos cofres públicos.

Apesar de dizer que guarda distância do novo governo, Gabriel Kanner, candidato não eleito pelo PRB à Câmara dos Deputados, afirmou que o projeto de geração de 1 milhão de vagas foi levado à equipe de Jair Bolsonaro (PSL), apoiado por vários integrantes do Movimento Brasil 200 (como Luciano Hang, o mais enfático entre os empresários no time do ex-militar). Joyce Hasselmann (PSL), deputada federal eleita por São Paulo, está ajudando na articulação do movimento com o presidente eleito.

O Brasil tem cerca de 22 milhões de CNPJs. “Se pelo menos 5% desse universo oferecer mesmo que apenas uma vaga de trabalho, será possível chegar à meta de 1 milhão de postos”, garantiu Kanner.

 

 

Fonte: em.com.br
Publicado em 19/12/2018