O novo caminho para o sucesso.

BPO financeiro você sabe como funciona?

A gestão financeira do negócio rouba o sono de diversos empresários, e terceirizá-la pode ser uma opção. Esse processo nos negócios - também é chamado de BPO (sigla em inglês para Business Process Optimization) - é uma tendência que ganha força com a profissionalização do ecossistema empreendedor. A ideia é delegar a terceiros, atividades periféricas - porém fundamentais - como a gestão financeira.

Sendo assim, processos como o controle das contas a pagar e receber, a gestão do fluxo de caixa, a emissão de notas fiscais, a conciliação de contas, entre outros passam a ser feitos por escritórios especializados. Entre os serviços ainda estão à geração de relatórios e a análise de indicadores que ajudam o empreendedor a acompanhar, por exemplo, a evolução dos custos e despesas e da sincronia entre os prazos de pagamento e recebimento.

Com a ajuda da tecnologia o BPO se apoia em softwares financeiros que favorecem a automatização dos processos. Os dados são pré-parametrizado conforme as especificidades de cada empreendimento.

Diversos empresários já analisam o custo-benefício da terceirização e os cuidados a se tomar na hora de contratar um escritório de BPO financeiro. O custo da terceirização varia em função do volume de transações da empresa.

Entre as vantagens em adquirir um escritório de BPO, podemos destacar que sem o peso da gestão financeira sobre os ombros, o empreendedor pode se concentrar na melhoria contínua dos produtos e serviços da empresa; ao receber relatórios estruturados e análises de indicadores, tende a tomar decisões mais embasadas e assertivas; e a redução de mão de obra interna, que inclui salários e encargos previdenciários.

Para entender e analisar melhor o custo-benefício procure um escritório de contabilidade para certificar o valor que o prestador de serviço promete agregar. 

 

Fonte: Revista PEGN
Publicado em 31/07/2019